Fernanda e Serena Paz em comunhão com a natureza
Relato de Amamentação

Amamentando a dicotomia da vida

Amamentando a dicotomia da vida

Por Fernanda Paz

(foto em destaque feita na lagoa do peri, Floripa, faz parte do arquivo pessoal de Fernanda)

Quando te incentivarem pra amamentar não vão te falar das fases punks, trash, filme de terror.
Amamente mesmo assim!
Ninguém vai te contar que nos primeiros dias você está fazendo tudo errado, que a pega está incorreta, que no primeiro mês teus seios sangram, que no segundo mês você terá febre, que o peito empedra, que a cria não desgruda, que você nunca mais será capaz de tomar um café quente, que você precisa esvaziar um peito antes de trocar e que é a teta murcha que engorda.
Quando te incentivarem pra amamentar, as pessoas não vão te falar que chegar aos 6 meses amamentando exclusivamente é tiro, porrada e bomba.
Que todos dão pitaco, oferecem comida, dizem que a cria está aguada e que até o pediatra receita danoninho (e olha que esse treco só é indicado acima de 4 anos, já leram quantos ácidos têm na composição?).
Pois é, quando te incentivarem pra amamentar, ninguém vai dizer que de 6 meses a 1 ano o bebê quer mesmo é leitinho de tetinha.
Que os alimentos serão meros experimentos!
Mas, muitas pessoas vão falar que teu leite é fraco.
Enquanto ninguém conta que o bebê vai colar na teta no amor e na dor.
Por fome ou sono ou sede ou frio ou medo ou alegria ou razão nenhuma.
Seu bebê será um piercing de mamilo.
Teta será a vida da tua cria.
É bem assim, um monte de campanha pró amamentação e ajuda mínima.
Ninguém te conta que se você passar de 1 ano vai ter insônia só pensando em como desmamar.
E que se falar de desmame nos grupos periga receber de graça um tratamento pra ser convencida a amamentar mais um pouco, porque a OMS recomenda que amamentação se prolongue até 2anos ou mais.
De fato recomenda, mas não ensina a lactante a sobreviver nem à quarentena, imagine ao desmame.
A OMS não te conta que por várias vezes, especialmente no seu período fértil ou na TPM sua vontade pode ser de arrancar a teta, abandonar a cria com a teta e ir dormir 5 dias e 5 noites numa rede na Bahia.
Nos incentivos à amamentação prolongada ninguém fala como é exaustivo amamentar uma criança de 2 anos.
Amamente mesmo assim.
Porque ainda serão poucos os relatos de amamentação exclusiva.
Ainda serão poucos os relatos de amamentação prolongada.
Ainda serão poucos os debates.
Ainda serão poucas as reclamações.
Ainda serão poucos os elogios.
Quando te incentivarem a amamentar, ninguém vai te falar como é ter uma criança que não adoece, que é calma, compreensiva, que se conecta com você.
Ninguém vai te mostrar a beleza e o encantamento de ter contigo todas as noites sua cria que embora cresça tanto a cada dia, no peito se apequena, aninha e aquece.
Poucas pessoas falam sobre como é bom receber um carinho, um olhar, um aconchego vindo de cria em colo de mãe.
Ninguém te conta que tetinha é irrecusável.
Que tetinha cura, acalma, nutre, dá energia.
Ninguém comenta que silenciosamente as mães que fecham os olhos e agradecem por conseguirem amamentar são as mesmas que abrem a boca e dizem que não aguentam mais.
Amamentar te leva à (in)sanidade.
Tua mente quer, teu corpo cansa.
A simbiose, a alquimia.
A mais plena loucura e doação.
A maior sensatez e razão.
Dicotomia.
Altos e baixos.
Querer continuar.
Querer parar.
Mais um dia.
Só pra dormir.
Só pra acordar.
Só porque dói.
Só porque sim.
Amamentar é uma das poucas chaves da vida.
Nutrir a vida.
Amar
Mente
Ar

Fernanda Paz é mãe de Serena, 25 meses, amamentada em livre demanda. Ela e sua filha viajam o Brasil ministrando cursos, workshops e palestras sobre higiene natural ou elimination communication (EC). Fernanda ainda presta consultoria sobre sobre o tema, orientando e empoderando famílias. Se quiser organizar um evento em sua cidade entre em contato com ela através da página Bebê sem Fralda – Brasil Higiene Natural!

Faça parte da minha lista VIP e receba conteúdos exclusivos e gratuitos! Clique aqui.

Aproveite para se inscrever no meu canal do Youtube, sempre posto novidades por lá!
Beijo grande!

Chá de Bebê
Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply