10615345_743712515700272_8908280204520288099_n

Olá, compartilho com vocês mais que um trabalho, compartilho o nascimento de uma mãe autônoma, uma escolha difícil e com final feliz entre segurança versus mais liberdade e dedicação ao lado do meu filho Caetano, que completa 03 anos em outubro.

Trabalhava há 05 anos como consultora de responsabilidade social em uma empresa privada, onde inclusive trabalhei durante minha licença maternidade. Somado a outros problemas que passei na empresa e que ela vinha passando financeiramente, me vi forçada a sair do emprego. Com um processo trabalhista à encarar, além claro de um filho para sustentar, milhões de dúvidas passaram pela minha cabeça do que iria acontecer profissionalmente e do que eu de fato queria.

O interesse pela humanização nasceu quando chegou meu filho em 2011, com o desejo de ter um parto humanizado. No nascimento do Caetano, tive a doula Cristina Melo, e até hoje participo de um grupo fechado no facebook de mães que foram ou serão suas doulandas.

No mês de julho deste ano, com uma máquina profissional recém comprada e sem pensar muito nas consequências (acho que pela primeira vez sem me preocupar com consequências), fiz a proposta as mães que ganhariam seus bebês em agosto para fotografar o nascimento, explicando minha formação e deixando claro que não era fotógrafa. E para minha surpresa, três delas toparam!

Claro que não era de hoje que pensava em questões como ter autonomia profissional (acho que este dilema passa na cabeça de todas as mães e futuras mães), mas a circunstância me criou coragem, me fortaleci, me empoderei, e encontrei na fotografia a forma de unir a militância pela humanização do parto e minha paixão antiga pela fotografia e antropologia visual.

Minha formação é em Ciências Sociais, com ênfase em antropologia, e a proposta da Fotonascer não é  somente fazer fotos “bonitas” do ponto de vista estético do nascimento, mas sim retratos e fragmentos da humanização do parto em Florianópolis/SC, da relação de amor, carinho e respeito ao recém-nascido e revelar o renascimento de mulheres empoderadas, donas de si e do seu corpo.

Estou muito feliz com este novo passo que dei, da descoberta de um novo trabalho à uma nova paixão, espero registrar ainda muitos nascimentos!

Espero que gostem do resultado! Podem utilizar sempre as fotografias da Fotonascer para qualquer divulgação sobre humanização, a proposta é esta.

Curta a nossa página no facebook e acompanhe os nascimentos! Também estamos no Instagram: Fotonascer

Beijos

Camila Reis, mãe do Caetano e criadora da Fotonascer 


_______________________________________

Dica: Conheça tudo sobre Chá de Bebê. Lembrancinhas, Decoração e muito mais. Veja aqui as melhores dicas sobre Chá de Bebê e me conte o que achou.

 

Vamos discutir este conteúdo? Deixe um comentário