Reflexões da madrugada…

Desde muito nova eu aprendi que informar-se é algo precioso na vida.
Porém, mais que isso, saber ONDE e COMO fazê-lo, pois num mundo capitalista e rodeado de interesses para lá e para cá, ouvir todas as “verdades” e “versões” ou, pelo menos o máximo possível delas é algo muito importante para não sermos mais um fantoche do sistema.

Você, uma pessoa culta, obviamente não assiste apenas à Rede Globo para definir seu candidato às eleições pensando que estará absorvendo uma opinião imparcial. Cada um no seu quadrado, e cada líder daquele quadrado “metendo o pau” no quadrado do vizinho. Desculpem-me, mas é assim mesmo que funciona.

Ultimamente ando entristecida com a “fantochice” das pessoas no que se trata de algo prioritário na vida: a saúde, a humanização, o bem-querer para si mesmo e SEU CORPO.

Macaca velha, filha de um pai que sofreu erro médico e poderia ter falecido por isso, filha de uma mãe (‪#‎aham‬) que poderia ter sofrido mutilação aos 35 anos de idade, quando a simpática Ginecologista sugeriu retirar seu útero para tratar o que diagnosticou como “hemorragia mensal”, passei a ser São Tomé no quesito MINHA SAÚDE.

E ainda, eu, gestante de 6 meses com ciático inflamado que sái do PA com a receita de M O R F I N A para aliviar a dor. Claro que passei na farmácia e comprei…uma linda bolsa térmica natureba!…

Infelizmente a medicina no nosso país é muito questionável. Não desmereço os bons médicos nem o dom maravilhoso que possuem, mas por favor levantem a mão pra gente poder localizar vocês, porque tá difícil! Em um país onde paga-se 30 reais por consulta a um profissional de saúde, que por sua vez precisa atender seu paciente em 20 minutos para que receba um valor digno no final do mês, fica difícil a gente se sentir totalmente seguro com o 1º diagnóstico.

Aí eu chego no ponto onde gostaria de chegar: porque não questionar também a obstetrícia? Porque a gente acha que nosso obstetra não será tendencioso ao falar de parto?

Vejo muitas mulheres que me dizem sempre a mesma coisa: “eu pesquisei sobre os tipos de parto, consultei com 3 obstetras diferentes e estou informada! A cesárea é a melhor opção!

Tá!..Penso eu. Consultou com 3 rostinhos simpáticos -cesaristas -diferentes, que provavelmente lhe disseram (deixa eu adivinhar) que fazem sim parto normal mas que tem que avaliar melhor a gestação. Que cesárea é um procedimento tranquilo (caso precise ser feita) e que parto natural é …(complete com algum terrorismo que te fará repudiar esta opção de parto). E no final da gestação: “tchan”: você contribuiu para aquele índice absurdo de DESNEcesáreas no Brasil, confiando que seu obstetra fofo e simpático fez a melhor escolha para salvar seu bebê. Observação importante: SEU OBSTETRA fez a escolha. Afinal, quem é você, mulher advogada/engenheira/donadecasa/nutricionista/educadora/etc para entender de obstetrícia, neh?. E vira o cão quando alguém questiona a indicação para essa cesárea, porque pensa que o questionamento é ofensivo, sugestivo de um MENAS. Já perdi amigas com essa minha língua comprida. Confesso que ainda não sei ajudar com delicadeza e paciência.

Socorro gente. Socorro é meu grito para algumas mulheres, que andam por aí passivas demais.
É necessário buscar informação e, mais que isso, buscá-la no lugar certo!
Converse com seu obstetra fofo, vai lá, é válido! Mas leia também Laura Gutman, Ricardo Jones, procure ouvir relatos nas rodas de gestantes, converse com uma doula, PROVE de tudo SEM PRÉ-CONCEITO. Seja uma chata insuportável que duvida de tudo.

E no final das contas eu te direi: Parabéns, você caminhou e tomou uma decisão consciente para SEU PARTO. Seja ela qual for.

Boa caminhada para quem está começando!…


_______________________________________

Dica: Conheça tudo sobre Chá de Bebê. Lembrancinhas, Decoração e muito mais. Veja aqui as melhores dicas sobre Chá de Bebê e me conte o que achou.

 

Vamos discutir este conteúdo? Deixe um comentário