Browsing Tag

Bebê Sentado

Empoderamento, Gestação, Preparo ao Parto, Receitas Naturais

De bumbum pra Lua

Já falei aqui um pouco sobre os bebês sentados, até quando ficam assim, quando esperamos que mudem e porque alguns bebês insistem em ficar nessa posição.

Agora vamos para a parte prática, como a mãe pode auxiliar o bebê para se posicionar de cabecinha para baixo e bumbum para a lua.

Vale lembrar, você pode trabalhar com esse bebê a partir da 30 semana de gestação, antes não adianta se angustiar, o bebê é pequeno e o espaço grande para que ele possa virar e desvirar muitas vezes ainda.

Antes de começar:

  • O estomago não pode estar cheio, as posições podem causal ânsia caso esteja
  • Faça nos horários em que o bebê esteja mais ativo, a movimentação dele vai ajudar
  • Tenha alguém com você para oferecer amparo e evitar escorregões
  • Não realize esses exercícios caso bebê já esteja de cabecinha para baixo
  • Quanto mais líquidos você ingerir durante o dia, mais fácil será a movimentação do seu bebê
  • Todas as opções podem e são recomendadas para serem feitas diariamente até que o bebê se posicione de forma “ideal”

 

1: Inversão com apoio

Breech tilt position Photo by Tanya Villano. As seen on SpinningBabies; Parent Class video

Breech tilt position Photo by Tanya Villano. As seen on SpinningBabies; Parent Class video

Com o amparo de uma superfície resistente e reta (na foto usaram uma tábua de passar roupas mesmo) e almofadas a mãe se posiciona a uma inclinação mais ou menos de sessenta graus.

Esse exercício trabalha com dois fatores, equilíbrio e gravidade, e pode ser realizado de 1 a 3 vezes por dia, a permanência ideal é de 20 minutos, mas pode mudar caso você não se sinta bem.

É importante que a mãe esteja relaxada e respirando profundamente (respiração abdominal) durante o exercício, que irá proporcionar apoio para a coluna e alongamento dos ligamentos uterinos (que irão relaxar quando a mãe se levantar).

A gravidade auxilia no posicionamento do bebê que posiciona o queixo junto ao peito e tem aí muitas vezes a mãozinha que faltava para completar o giro (da mesma forma que fazemos ao virar uma cambalhota).

 

2: Inversão Suspensa

Diferente da anterior aqui você mesma vai se sustentar contando ainda com o auxílio de um sofá e uma superfície macia para que possa apoiar os braços.

Da mesma forma que o exercício anterior, é fundamental o relaxamento muscular de todo o corpo, para liberar tensões e favorecer  a movimentação do bebê.

Pernas levemente abertas e o relaxamento muscular melhoram o posicionamento da bacia e liberam espaço interno.

Pode ser realizado de 1 a 3 vezes por dia, por +/- 20 minutos, ou enquanto você se sentir confortável na posição

Lembre-se de respirar profundamente durante todo o exercício, a respiração é chave para o seu relaxamento e para a boa oxigenação do bebê, além da movimentação do diafragma estimular a movimentação do bebê.

3: De 4 apoios

spin3

Coluna bem alongada, braços estendidos, as pernas com os joelhos afastados e voltados para “fora” e bumbum bem empinado, dos três exercícios de inversão esse é o mais fácil de se posicionar.

Pode ser feito de 1 a 3 vezes por dia, tempo de permanência de 20 minutos  (ou enquanto você se sentir confortável)

 

5: Quente ou Frio?

terapia do quente-frioAinda dentro do útero o bebê é capaz de sentir a temperatura externa, mesmo sem saber o que é, vai sempre buscar ficar com o rostinho afastado do gelado.

Deitada de barriga para cima, você pode coloca ruma bolsa de água quente no pé da barriga, e uma com água gelada logo abaixo do diafragma.

Quanto tempo: Em torno de 20 minutos

Quando: Nos horários em que o bebê estiver mais ativo

IMPORTANTE: Sua pele não deve ser queimada, nem pelo frio nem pelo calor.

6: Música

Assim como a temperatura, os bebês já ouvem dentro do útero e há quem afirme terem uma grande sensibilidade para música.

Colocar fones de ouvido com músicas que você goste próximo à barriga pode ser um estimulo muito bacana para seu bebê, que irá buscar ficar mais perto do local de onde vem o som.  O que mais gosto dessa alternativa é que mesmo durante o trabalho muitas vezes é possível fazer, com auxilio de pequenos fones (passei a gestação toda com musica na barriga, hoje minha filha já com 4 anos adora as musicas que eu colocava, são as que ela se acalma sempre)

 

7: Acupuntura

Eu sou fã dos pontos mágicos da medicina chinesa, são os mais recomendados quando o assunto é indução e apresenta também na inversão dos melhores estímulos.

Não vá em qualquer acupunturista  Já vi também alguns resultados ruins quando os estímulos são oferecidos por profissionais que não tem conhecimento mais intimo com gestação e parto normal. Então se for experimentar as agulhas mágicas, faça com um profissional que trabalhe se não exclusivamente, especialmente com gestantes.

 

8: Versão Cefálica Externa

A VCE pode seVCEr feita em consultórios ou no hospital, esse sempre que a gestante solicitar por analgesia durante o procedimento.

É a alternativa a partir de 37 semanas e o procedimento é realizado por um médico (apesar de existirem estudos estimulando obstetrizes à realizarem) que com as mãos e o apoio de ultrassom e acompanhamento dos batimentos fetais gentilmente acomoda o bebê na posição cefálica (de cabeça para baixo).

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: http://spinningbabies.com/learn-more/techniques/other-techniques/breech-tilt/

 

 

 

Empoderamento, Gestação

Sobre bebês sentados – bebê Pélvico

 “Deixem-me ver um Obstetra atender ao parto pélvico e eu lhes direi de sua qualidade.”  De Lee 

Entre posições diferentes que os bebês podem ficar, sentadinho ou pélvico é a mais freqüente: 3 a 4%,  segundo Thomas Hunt Morgan

Estudos apontam que esse posicionamento do bebê possa ocorrer por fatores genéticos, relacionados a formação do bebê, ou até mesmo metabólicos da mãe. Esses fatores podem ser identificados já no pré-natal, então não se preocupe.

 

Por que bebês ficam e permanecem sentados

  • Porque o parto foi adiantado e não tiveram tempo de virar (lembrando que a idade gestacional calculada é media e costuma apresentar até duas semanas de diferença com o capurro -idade gestacional real do bebê)
  • 1 em cada 10 bebês pélvicos apresentam alterações fisicas leves ou grandes que dificultam o posicionamento ideal
  • Estudos mostram relação direta entre disfunções na tireoide materna com o não posicionamento ideal do bebê> Isso pode demonstrar uma relação metabólica ao posicionamento
  • A baixa posição da placenta próxima à cabeça do bebê
  • O bebê estar enrolado no cordão, o que pode impedir a movimentação livre
  • Baixo volume de liquido e tônus muscular materno muito forte
  • Tônus muscular abdominal materno muito flácido, devido a mais de 4 gestações

 

Até quando é normal o bebê mudar de posição?

Como eles estão no meio líquido e com bastante espaço, um bebê saudável se mexe bastante e pode mudar de posição diversas vezes até a 37 semana de gestação.

Se você tem uma gestação de baixo risco e o bebê permanece pélvico (sentado) na 30 semana de gestação a pode realizar exercícios em casa mesmo para estimular a mudança de posição.

Outra opção é , caso a posição se mantenha ate a 37 semana, realizar a VCE (Versão cefálida Externa) onde um médico obstetra vai com o auxilio do ultrassom identificar exatamente a posição do bebê e com as mãos na superfície da barriga da mãe gentilmente o posiciona de cabeça para baixo.

 

Vamos fazer um resumão?

  • Antes das 24-26 semanas de gestação maior parte dos bebê estão em posições diagonais ou laterais de forma transversa
  • Entre 24-29 semanas de gestação maior parte dos bebês viram e ficam em posições verticais e alguns ficarão sentados
  • Pela 30-32  semana de gestação maior parte dos bebês viram e ficam de cabeça para baixo e bumbum para cima, as mães podem praticar posições para auxilio no encaixe ideal
  • Pela 34 semana de gestação,  espera-se que o bebê esteja de cabeça para baixo
  • Entre 36-37  semanas de gestação,  uma versão cefálica externa pode ser realizada

Bem, para não ficar um texto gigante, amanhã postarei os exercícios que as mães podem fazer para estimular o posicionamento do bebê.

Espero que tenham gostado

Inté

 

Fontes:

Conduta no parto pélvico http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-34675

Quem foi Thomas Hunt Morgan http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0071-12761946000100001

Motivos para o bebê estar sentado: http://spinningbabies.com/learn-more/baby-positions/breech/