Browsing Tag

bebê

Gestação

Quando a gravidez acaba

Engravidar são duas alegrias, vamos ser bem sinceras, uma quando acontece e a segunda quando pegamos o bebê todo lindo e quentinho nos nossos braços.

Ok, ok, grávidas são lindas, a gestação é um momento único, muito amor envolvido etc e tal. Mas chega a trigésima semana de gestação a gente já não vê mais a hora dessa criança abençoada nascer e a gente voltar a usar todas as roupas de antes de engravidar botar a cara no mundo.

Ter filhos é legal, estar grávida “pra sempre” não é tanto não.

Que mulher nesse mundo não olhou na net aquele colchão inflável com um circulo vazado no centro e pensou “Preciso!” baseada 100% no prazer de dormir de bruços?

Verdade seja dita, as ultimas semanas são uma série de desconfortos físicos, como crocância de todo o esqueleto, inchaços, falta de ar, bebê pelo amor de Deus saia de baixo da minha costela, com uma pitada de ansiedade nossa e uma enorme de todos os parentes, amigos, vizinhos e porque não, desconhecidos também.

Afinal, quando esse bebê vai nascer?

Quando a gente escolhe o parto normal, praticamente rí das reações das pessoas à essa resposta

“Olha, a previsão é dia 10 de novembro, mas pode nascer a qualquer momento entre 20 de outubro e 20 de Novembro… Sim, eu sei que hoje é dia 25 de outubro… não, não precisa! Juro que estou bem, não precisa me levar pra casa não…”

Nos tornamos verdadeiras “bombas” prestes a explodir. Bem… pelo menos somos vistas assim.

Acontece que, a partir das 37 semanas de gestação o bebê realmente já pode estar pronto e nascer, o intervalo de normalidade vai até 42 semanas de gestação.

Q-U-A-R-E-N-T-A    E     D-U-A-S

O que a maioria dos médicos nos passam durante o pre natal é a nossa DPP, data improvável do parto, que é uma data onde o bebê tem maires chances de nascer. Chances, tá?

Até porque se a gestante teve uma ovulação tardia por ex isso não será contabilizado, não vamos nem saber. Então o bebê que nas nossas contas tem 40 semanas tem na verdade 38 semanas de gestação.

Pareceu confuso?

Vou mostrar então em gráficos quais as chances do seu bebê nascer em cada semana

Quando o parto acontece

Quando o parto acontece

Agora facilitou, não é?

Perceba que mais de 50% dos bebês nascem entre 39 e 40 semanas (40 semanas e 6 dias ainda são “quarenta semanas”) e os demais tem uma porcentagem pequena.

Inclusive os nascimentos depois das 41 semanas.

Por isso vale a pena já na 37 semana de gestação termos definido:

  • Local de parto
  • Equipe clínica que vai te assistir/acompanhar
  • Doula
  • “Mala de maternidade” pronta, inclusive se o parto for domiciliar

Caso a sua família, seja meio ansiosa e essa coisa de “não ter data” possa causar um climão ruim com os parentes no almoço de domingo, dica de amigona, fale para todos que a sua data para o bebê nascer é a limite estabelecida por você e sua equipe.

Sim, vocês podem e devem conversar sobre isso. Até quantas semanas você está afim de aguardar que o parto normal se inicie sozinho?

Tem muitas mulheres que tem as 41 semanas como limite pessoal e a partir daí optam por induções, que são aliás uma alternativa bem bacana nesse período gestacional.

Ser mãe é um aprendizado gigante, começamos assim, aprendendo a esperar nossos pequenos estarem prontos pra vida no mundão aqui fora, e é só o começo.

 

 

Fontes: Induction of labour in women with normal pregnancies at or beyond term (http://www.cochrane.org/CD004945/PREG_induction-of-labour-in-women-with-normal-pregnancies-at-or-beyond-term)

Duração da Gestação (http://www.partolandia.com.br/single-post/2014/11/04/ESTAT%C3%8DSTICAS-Dura%C3%A7%C3%A3o-da-gesta%C3%A7%C3%A3o)

Estudando a gravidez prolongada (http://estudamelania.blogspot.com.br/2012/08/estudando-gravidez-prolongada.html)

Empoderamento, Parto

Roxinho, nascemos todos

Juro gente, todos, ou quase todos e é super normal, não tem nada de errado com isso.

Bebês que nascem via cesárea também?

Também!

Então porque nos assustamos tanto quando ouvimos a ameaça “Você vai tentar o parto normal, seu bebê vai nascer todo roxo, sem respirar!” ?

Talvez, pensando aqui com meus caracóis, isso aconteça porque perdemos o costume de assistir ao nascimentos, da irmã, mãe, vizinha e da amiga. O parto saiu do ambiente familiar, onde todo mundo podia ter acesso e virou um cantinho escondido em uma sala branca e totalmente estéril.

O que acontece nessa sala? Só quem está lá vê e normalmente, fora a equipe clinica, pouco entende.

E fica roxinho por que então?

Na verdade o bebê não fica, ele desde o inicio da sua formação tem essa corzinha porque dentro do útero a taxa de oxigenação é menor do que no ambiente externo.

Mas como?

Dentro do útero o bebê não respira através dos pulmões, a oxigenação do sangue acontece através da placenta e o sangue materno (por isso falamos tanto que é importante respirar muito bem durante todo trabalho de parto)

Fonte: Moore & Persaud (2003)

Fonte: Moore & Persaud (2003)

A placenta acaba realizando a função de três órgãos na verdade, “intestinos” (suprimento de nutrientes), “rins” (retirada dos produtos de degradação) e “pulmões” (trocas gasosas)

Se você observar na imagem aqui no lado fica mais fácil entender o caminho que o sangue percorre, em vermelho está sinalizado o sangue com bastante oxigênio, em roxo o sangue com média oxigenação e em azul o sangue com baixa oxigenação.

 

O bebê vai ficar cor de rosa quando?

Quando ele começar a respirar por conta própria, aos poucos ficará rosado e sua circulação toda irá se adaptar ao novo ambiente de vida em algumas horas ou dias.

 

E agora, ainda vai se assustar em ter um bebe Roxinho?

 

Fontes: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X1997000900013

http://www.maternidadeativa.com.br/artigo2.html

 

Maternagem

Meu bebê gripou, let it go

Dificilmente um bebê que mama no peito vai adoecer gravemente, porém resfriados e tosses são muito comuns, ainda mais com mudanças bruscas de temperatura. Mesmo assim a recuperação costuma ser muito rápida. Os bebês nascem sem sistema imunológico formado, por isso o aleitamento materno é tão importante nos primeiros seis meses onde recebem todos anticorpos maternos e depois enquanto desenvolvem e fortalecem o seu próprio sistema.

Ainda em casa o bebê pode ser cuidado com coisas bem simples, que parecem mais pequenos carinhos em maioria.

  • Amamentação

Vale repetir sempre, leite materno é o melhore remédio, ofereça o peito em livre demanda, ou seja, sempre que o bebê pedir. Mesmo que pelo desconforto causado pela doença ele mame pouco por vez se manterá alimentado e hidratado.

 

  •  Lavar o nariz com soro fisiológico

De todos é o que os bebês menos gostam, e o que mais ajuda a limpar as vias superiores de muco e corpos estranhos. Pode ser feito antes de cada mamada ou todas as vezes que o nariz do bebê parecer obstruído.

Pode ser aplicado com spray, mas é importante lavar uma narina de cada vez e dar um tempinho entre uma e outra.

 

  • Banho de vapor, recomendado antes do sono

É uma alternativa à inalação,  pode ser em um ambiente vaporizado (como o banheiro quente) ou colocar ao lado da cama uma bacia com agua quente, de forma que o bebê respire o vapor.

Orégano e folhas de hortelã podem ser colocadas na água, o primeiro é tem propriedades antissépticas e anti-inflamatórias já a hortelã ajuda no relaxamento e auxilia no sono.

 

  • Tapotagem

Com o bebe deitado de bruços no colo e sempre com o rostinho livre para respirar, deixe a mão em formato de concha e dê pequenos “tapinhas” nas costas do bebê, a intenção é gerar vibração e essa auxiliar na saída do muco acumulado.

 

Gostou das dicas aqui? Conta pra gente, o que você costuma fazer em casa para cuidar do seu pequeno?

Puerpério

O que levar à uma casa com bebê

Mulher parida não quer fazer sala, não apareça de surpresa, com vozes altas e na hora do lanche da tarde, ou em qualquer outro horário de refeição.

Mulher parida quer abraço e a mais honesta das perguntas “Você precisa de alguma coisa?”

O bebê tão esperado nasceu e agora a mãe precisa ser cuidada para bem cuidar.

Não ofereça conselhos, se ofereça para lavar a louça, colocar roupas na máquina de lavar, preparar uma refeição fresquinha, ou várias, e deixe congelada para os próximos dias.

Traga frutas frescas, suco de uva integral, traga carinho.

Traga abraços e massagens.

Traga companhia, mesmo que silenciosa.

Cuide do bebê para que ela possa tomar um banho longo sem se preocupar.

Mulher parida quer ninho e cria. Mas também quer carinho e poder cuidar um pouco de sí.