Browsing Tag

Desenvolvimento do bebê

Gestação

Nó de cordão não mata

O que é o cordão umbilical
Ele se forma já na quinta semana de gestação, junto com a placenta, e é responsável pelo transporte de sangue da placenta ao bebê através do abdômen. O cordão possui cerca de 50 cm de cumprimento e 2 cm de diâmetro, por onde passam duas artérias e uma veia, entre essas estruturas existe a geleia de Wharton, uma substancia parecida com uma gelatina bem mais dura e resistente que protege os dutos de impactos.
É através desse sangue que o feto vai receber nutrientes, respirar e eliminar as toxinas. Guarde bem essa informação! Vamos falar mais sobre ela.

Como o nó se forma
Um bebê sadio se movimenta muito durante toda a gestação, é como ele desenvolve seus músculos e começa a se preparar para a vida no meio externo. O cordão umbilical é seu primeiro brinquedo e alvo de apertões muitas vezes, toda essa bagunça com chutes e cambalhotas podem acabar dando um nó no cordão.
Nunca, ou quase nunca é possível identificar a existência desse nó durante a gestação, não existe ainda nenhum aparelho capaz de visualizar isso, pois apesar da diferença visual em nada muda para mãe ou bebê a presença do nó!

Nó de cordão não mata
Como o cordão é longo e preenchido pela geleia de Wharton, que amortece e protege a veia e artérias responsáveis pelo fluxo sanguíneo e trocas gasosas entre placenta e bebê. Mesmo com presença de um ou mais nós o fluxo de sangue não se altera e nada, ABSOLUTAMENTE NADA, muda para o bebê.

O exame gestacional que verifica o fluxo sanguíneo é o Ultrassom com Doppler, é através dele que o médico pode observar o funcionamento da placenta, cordão e coração do bebê.

Caso você não se sinta segura com um diagnóstico, procure por segunda, terceira ou até quarta opiniões. Nó de cordão, ou cordão enrolado em qualquer parte do corpo do bebê não é, isoladamente, indicação para cesárea.

 

Você pode ler mais aqui: http://drbrauliozorzella.blogspot.com.br/2013/03/me-amarrei-no-seu-cordao.html

Empoderamento, Parto

Roxinho, nascemos todos

Juro gente, todos, ou quase todos e é super normal, não tem nada de errado com isso.

Bebês que nascem via cesárea também?

Também!

Então porque nos assustamos tanto quando ouvimos a ameaça “Você vai tentar o parto normal, seu bebê vai nascer todo roxo, sem respirar!” ?

Talvez, pensando aqui com meus caracóis, isso aconteça porque perdemos o costume de assistir ao nascimentos, da irmã, mãe, vizinha e da amiga. O parto saiu do ambiente familiar, onde todo mundo podia ter acesso e virou um cantinho escondido em uma sala branca e totalmente estéril.

O que acontece nessa sala? Só quem está lá vê e normalmente, fora a equipe clinica, pouco entende.

E fica roxinho por que então?

Na verdade o bebê não fica, ele desde o inicio da sua formação tem essa corzinha porque dentro do útero a taxa de oxigenação é menor do que no ambiente externo.

Mas como?

Dentro do útero o bebê não respira através dos pulmões, a oxigenação do sangue acontece através da placenta e o sangue materno (por isso falamos tanto que é importante respirar muito bem durante todo trabalho de parto)

Fonte: Moore & Persaud (2003)

Fonte: Moore & Persaud (2003)

A placenta acaba realizando a função de três órgãos na verdade, “intestinos” (suprimento de nutrientes), “rins” (retirada dos produtos de degradação) e “pulmões” (trocas gasosas)

Se você observar na imagem aqui no lado fica mais fácil entender o caminho que o sangue percorre, em vermelho está sinalizado o sangue com bastante oxigênio, em roxo o sangue com média oxigenação e em azul o sangue com baixa oxigenação.

 

O bebê vai ficar cor de rosa quando?

Quando ele começar a respirar por conta própria, aos poucos ficará rosado e sua circulação toda irá se adaptar ao novo ambiente de vida em algumas horas ou dias.

 

E agora, ainda vai se assustar em ter um bebe Roxinho?

 

Fontes: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X1997000900013

http://www.maternidadeativa.com.br/artigo2.html

 

Maternagem

Cadê o bebê fofinho daqui?

O seu bebê, todo lindo fofo e querido parece ter sido trocado durante o cochilo por uma versão bem menos feliz e eternamente insatisfeito sem você perceber?

Está comendo muito (menos ou mais)
Parece irritado a todo momento
Quase não dorme, seja durante o dia ou durante a noite
Só fica bem se estiver no colo (e as vezes nem assim!)
Mama o tempo todo

Sono muito agitado
Diarréia

 

Vocês podem estar atravessando um Pico de Crescimento ou Salto de Desenvolvimento.

Essas alterações de comportamento são comuns e acontecem cada vez que o bebê tem um desenvolvimento cognitivo mais significante e descobre um pouco mais do mundo, ou aprende uma nova habilidade. Esse mundo de novidades pode gerar muita angustia e ansiedade e é quando o bebê vai recorrer ao seu porto seguro <3 a mamãe <3

Durante essa semana tumultuada o que resta aos pais? Muita paciência, muito amor e o mantra “Vai passar é só uma fase”, pelo menos foi o que mais nos ajudaram aqui em casa.

Banhos de balde, passeios ao ar livre e massagens com óleos quentes como a Shantala são truques de mestre. Ajudam o bebê a relaxar, proporciona a conexão com os cuidadores que ele precisa para se sentir seguro e para quem faz as atividades proporcionam o mesmo relaxamento.

 

Picos de Crescimento