comecandoC
desafio, feminismo

Eu te desafio a pensar outra vez sobre o aborto

Se eu conheço de perto a entrega que tive que fazer, as mudanças que tive que moldar e a dedicação diária que uma criança exige, como vou ter coragem de julgar uma mulher que não quer ser mãe? Se eu tive a facilidade de receber apoio do meu companheiro e da minha família, como eu vou julgar quem não teve? Se tive acesso a informação, saúde, terapia, emprego, enxoval e afins, como vou julgar quem nunca soube o que é isso?

Minha gravidez não foi planejada, mas eu escolhi não abortar. Isso me dá carta branca para apontar quem escolheu abortar? Não. Muito pelo contrário. Isso só me coloca no lugar mais cômodo, aceitável. Eu não vou virar as costas para uma mulher que sangra até a morte. Não vou permitir que a autonomia dela seja esquecida, não vou apontar o dedo pra ela em um momento tão difícil, não vou fingir que ela não existe apenas por estar escondida. E olhe que ela pode estar escondida em qualquer lugar, desde o banheiro público de uma rodoviária até o banheiro limpo e espelhado de um colégio particular.

Mulheres abortam todos os dias. As mais velhas, as mais novas, as pobres, as ricas, as religiosas, as que moram na rua, as que chefiam empresas. O que te faz achar que tem o direito de decidir por todas elas? O fato de existir anticoncepcional? O fato da mulher ter escolhido (e olhe que nem sempre é escolha) ter relações sexuais? O fato da sua religião nos definir entre pecadoras e não-pecadoras? Viver nessa bolha é ignorar que métodos falham, que imprevistos acontecem e, acima de tudo, que nós precisamos ter o direito de escolha. Você quis muito ser mãe? Ótimo. Tem mulher que não quer. Você não faria um aborto? Ótimo, ninguém tá impedindo que você não faça um. Mas porque diabos você se incomoda com a escolha da outra? Pq você não aceita ler sobre o assunto? Pq você usa religião para diminuir a mulher que abortou? Ninguém faz isso cheia de coragem e alegria. Você já ouviu falar em sororidade? Vamos abraçar as que precisam e respeitar suas escolhas. Maternidade não deve ser acidente, não deve ser obrigação. Se você é mãe já deveria ter entendido isso.

A postagem linda de Gaabriela Moura gerou muita polêmica, mas também gerou muita foto incrível com desabafos fortes de mães que são a favor da descriminalização do aborto justamente por serem mães. Abre o coração, dá uma lida nos textos delas, nos estudos científicos, nos vários documentários e depoimentos que tão livres aqui na internet. Vamos, juntas, lutar por nós todas?

 

Chá de Bebê
Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply