11 semanas, primeira ultra, ultrassom

O primeiro ultrassom

 

(primeira ultra. mais conhecida como ”tem um bebê aí dentro de você mesmo).

Eu pensava que a qualquer momento Serginho Malandro sairia debaixo da cama dizendo ”RÁÁÁÁ”, ou que a moça do laboratório ligaria falando ”oi, você é a menina que chegou por aqui meio desnorteada aquele dia, né? então, seu teste tava errado garota, vem ser feliz aqui fora da casa!” e pronto. O teste de farmácia custou dez reais, sabe? Vai que falha, o Brasil é assim. E eu sempre vejo nas novelas a galera trocando resultado de teste toda hora, é a vida como ela é.

Aí chegou o dia. Fui lá fazer o ultrassom e, apesar de ter esperado vinte e cinco mil horas, foi uma das melhores sensações da minha vida. O exame até três meses é transvaginal (procura no google) e quando eu deitei, a médica pegou uma camisinha (estranho ela aparecer nessa altura do campeonato) e colocou numa espécie de microfone bem grande. NÃO FOI POR ISSO QUE FOI UMA DAS MELHORES SENSAÇÕES DA MINHA VIDA. Foi porque eu vi uma coisinha, uma manchinha branca num lugar que parecia o interior da minha barriga, igual nos filmes. Eu ouvi o coraçãozinho e o meu ficou tão acelerado quanto ele. Não dá pra explicar. É muito louco conseguir ver ele ali, mexendo, como se o mundo aqui fora fosse simplesmente perfeito. E eu comecei a achar que era.

Cheguei no trabalho e fui procurar quanto era uma máquina de ultrassom, porque eu preciso daquilo pra mim. Foi aí que lembrei de uma amiga dizendo que grávidas ficam neuróticas (e eu achava que isso era desculpa pra ser louca). Eu realmente quis uma máquina de ultrassom e nem tenho um computador decente. Resultado: chateadíssima.

Obs: por falar em mães loucas, a minha disse que na ultra má babe saiu sorrindo.

Chá de Bebê
Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply