inspiração, parto

VAI TER VÍDEO DE PARTO, SIM.

E não é só isso, não: vai ter bebê coroando na cara da sociedade também.

Sempre que assisto um vídeo de parto vejo como somos limitados pela mídia, pelos tabus familiares e pelas histórias (muitas vezes fantasiosas) que nos contam. Parir pode, e deve, ser um evento tranquilo, voltado para o interior da mulher e para a transformação que ela está vivendo. Parir é dar tempo ao tempo. É entregar-se a algo que não tem controle. A natureza conhece os caminhos e nada podemos fazer a não ser segui-los e aceitá-los. A água é um grande apoio neste momento. Ela relaxa, alivia as dores, diminui o risco de laceração e ainda faz com que o bebê seja recebido de uma maneira super tranquila, já que ele está acostumado a nada na água quentinha. O vídeo não deixa dúvidas, este artigo da Dra. Melania Amorim também não:

Um grande estudo publicado em 2004 comparou 3.617 partos na água e 5.901 controles (9). O parto na água se associou a redução das lacerações perineais, menor perda sanguínea e menor necessidade de analgesia de parto. Não houve diferença na taxa de infecção materna e neonatal. Outros estudos publicados nos anos subsequentes confirmaram esses achados, sugerindo que o parto na água representa uma alternativa valiosa e promissora ao parto fora da água (10, 11, 12, 13). Um estudo publicado em 2007 demonstrou ainda que a imersão em água se associou com menor duração tanto da fase de dilatação como da fase de expulsão do parto, sem aumento do risco de infecção materna e neonatal (14). 

Conheci Marília numa roda de gestantes que, inclusive, hoje tem ela como uma das organizadoras. Já falei por aqui o quanto é importante participar desses grupos. Além de ficar por dentro de assuntos que não nos contam nas escolas, na televisão e até no consultório, os grupos nos dão a oportunidade de conhecer mulheres inspiradoras. Fizemos juntas o ritual de Boas Vindas, pois nossas filhas estavam praticamente com as mesmas semanas. Ela, já experiente, embora prestes a viver um momento inédito. Eu, totalmente verde. Não sabia como era a dor do parto, amamentar, acalmar. Fiz tantas perguntas para ela. Recebi um apoio inesquecível.

Começar a semana com um vídeo desses é transformador. Aproveitem. <3

E pra quem mora no Recife, as reuniões do Boa Hora acontecem nas quartas-feiras, de quinze em quinze dias, das 18:30 às 21:00, no Espaço Luminaris (Rua Jacó Velosino, 101, Casa Forte, Recife). Você encontra mais informações aqui.

Leia também: 5 Motivos para frequentar um grupo de apoio ao Parto Humanizado. 

Chá de Bebê
Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply