Contato

Quer bater um papinho? A gente adora! Escreva para blablabla@dadada.com.br

Pode contatar-me, também, pelo facebook ou através do  instagram!

Nosso endereço para correspondência é:

Rua Fernandes Tourinho, 999 – sala 508

Lourdes – BH/MG – CEP: 30112-000

29 respostas a Contato

  1. miguel huang disse:

    Olá, sou aluno de Nutrição pela UERJ, e estou cursando uma disciplina chamada EDUCAÇÃO, ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO. Faço parte de um grupo que apresentará um trabalho de prática educativa sobre ALEITAMENTO MATERNO. Buscando dados estatísticos sobre o tema, “cai” no seu blog, na página com o seguinte título: “Por que temos estatísticas de amamentação tão bizarras?”
    Gostaria de saber a fonte dos dados estatísticos que você apresentou, pois achei muito pertinente para o nosso trabalho. A sua página informa que foi postado em 2013. Creio que desde lá, não houve mais pesquisas, porque só encontro até 2008.
    Por fim, gostei muito do blog como um meio para conscientização e orientação nutricional para as mães. Parabéns!

  2. Qual um telefone que possamos entrar em contato, sobre parcerias?

  3. HEIDI APARECIDA PEREIRA DOMINGUES disse:

    olá Gabi, boa tarde!
    li sua matéria sobre violência obstétrica e achei muito interessante, então o que acontece que eu trabalho em um escritório de advogacia e estamos com um caso assim e estamos completamente perdidos não sabemos nem por onde começar pois esse tipo de ação não é conhecido e nossa cliente a violência obstétrica que a mesma sofreu foi na parte da amamentação trouxeram o bebê para ela muito tarde e o bebe não quis mais pegar no mamilo para se alimentar foram três dias de muita dor e choro dela e da criança onde as enfermeiras que iam ajudar a mesma a tentar a amamentar não tinha nem carinho pois ficavam apertando a cabeça do bebê para mamar mais era tanta agressão que a criança acabou ficando traumatizada com essa situação que não pegou no seio da mãe e nem se quer aceita pegar na cabeça dela e já começa a chorar. E a mãe ficou também traumatizada não consegue ver nenhuma mãe amamentando que já chora demais e consequentemente está fazendo terapia dom uma psicologa para ver se melhora esse trauma de ver sua filha passando mal com o leite fica soluçando demais, tem cólicas fortes demais que não passa de jeito nenhum e esta com refluxo que não pode deixar a menina sozinha dormindo que tem muito medo de perde-la. portanto após todo este relato necessito urgente de um modelo de ação de danos morais por violência obstétrica. pois não estamos, encontrando nada na internet e nenhum advogado conhecido já fez alguma ação desse tipo. Desde já, obrigada.
    Heidi Domingues

  4. Liz Campos disse:

    Necessito urgente de um modelo de ação de danos morais por violência obstétrica. Fui vítima e pretendo ingressar com ação, mas não encontro nada na internet e nenhum advogado conhecido já fez alguma ação desse tipo. Pretendo ingressar no Juizado de pequenas causas sem advogado. Desde já, obrigada.

  5. Olá Gabi! Boa tarde!!!
    Não nos conhecemos, mas acompanho o seu trabalho no seu blog e queria lhe fazer uma proposta
    Primeiro deixa eu me apresentar:
    Me chamo Priscilla, me formei em direito e sempre amei fotografia, principalmente de família 🙂
    Hoje, ainda advogo (bem pouco rsrs, mas estou mesmo investindo na fotografia.
    Recentemente uma amiga me pediu para fotografar o nascimento do seu segundo bebê, que acabou sendo uma cesárea necessária devido algumas complicações na gestação.
    Já havia visto muitos trabalhos de fotografia de partos, só não sabia o quão emocionante era. Não sei sequer descrever em palavras a emoção que senti…
    Daí surgiu a ideia de investir nessa área.
    Como não tenho experiência, ainda, com fotografia de nascimentos, resolvi oferecer os primeiros trabalhos gratuitamente.
    Pesquisei sobre algumas doulas para ofertarem isso às gravidas que estão acompanhando e me identifiquei muito com você e com seu trabalho.
    Eu sou pisciana, e, portanto, muito sonhadora ai foram surgindo várias ideias, fotos pra incentivar o aleitamento, campanha pros partos naturais, etc…. Embora não seja nada inovador, dá pra atingir mais público local se fizermos fotos com pessoas de verdade.
    Bom em resumo é isso. Se tiver interesse estou aqui, louca para fotografar rsrs
    Abraços
    Aguardo o seu contato!!!
    artedofoco@gmail.com
    92181599

  6. Maria de fatima azalin do nascimento disse:

    Bom dia, vi nas imagens para visualizar uma mala rosa(prineira da esquerda para a direita) tamanho G, mas não consigo chegar a compra da mesma, pode me informar se a mesma saiu de linha?
    Obrigada, abraços, Fatima

  7. Bom dia, Gabi. Adorei o seu site!

    Eu também sou formada em Direito e estou terminando minha pós em Direito Público. Estou na fase de realização do meu trabalho de conclusão de curso e já decidi que vou abordar o tema da violência obstétrica. Como ainda não encontrei muito material sobre o tema na área do Direito, pensei em fazer uma ligação com os direitos fundamentais da gestante. Contudo, estou com muita dificuldade em encontrar materiais jurídicos sobre o tema. Por acaso você teria alguma dica sobre o assunto?
    Agradeço a atenção.
    Grande beijo 🙂

  8. Boa tarde

    Estive olhando seu blog e achei muito interessante! Gostei do conteúdo e acredito ter tudo a ver com a marca com que trabalho de camisetas personalizadas. Você poderia estar me enviando seu mídia kit? Se estiver interessada em saber um pouco mais sobre nossa empresa o site é: http://www.uzze.net e a página https://www.facebook.com/Talmaetalfilhauzze

    Aguardo resposta,
    Marlana

  9. Michelle Oliveira de Lima disse:

    Olá Gabi,

    Você teria alguma indicação de obstetra que realize parto normal aqui no Rio de Janeiro?

  10. Carla Carvalho disse:

    Eu indico está página de um brechó on line, fica em Curitiba!!
    Obrigada.

    https://www.facebook.com/emporiomixtudo?ref=hl

  11. Ingrid Gonçalves disse:

    Boa Tarde Gabi!
    Me chamo Ingrid, sou acadêmica de Direito e estou no penúltimo semestre da faculdade.
    Faço estágio na Defensoria Pública do Estado do Pará no Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos e recentemente tivemos um curso de Capacitação para os Defensores de Direitos Humanos cujo tema foi Violência Obstétrica.
    Fiquei profundamente encantada com a complexidade do tema e ao mesmo tempo indignada por descobrir que minha mãe passou por essas agressões na hora do meu nascimento e nem se deu conta disso.

    Estava aqui pela internet pesquisando informações a respeito do tema e achei seu blog. Estou entrando em contato porque o tema escolhido por mim para abordar no meu TCC foi justamente, Violência Obstétrica, mas ainda estou confusa, não consegui definir exatamente o enfoque, sobre que vertente devo estudar? (Bioética, violação do princípio da dignidade da pessoa humana, responsabilização dos profissionais…).

    Ficarei imensamente agradecida se você puder me dar uma sugestão, ou, se não for abuso da minha parte, disponibilizar algum material que ajude nas minhas pesquisas e estudo.

    Desde já agradeço a atenção.

  12. Cristiane disse:

    Olá,

    Vi que você publicou sobre a viagem que fez com as crianças para o Panamá. Gostaria de saber agora sobre a Costa Rica.
    Estou pensando em ir para lá em março com meu marido e nosso filho de 1 ano e 9 meses.
    Obrigada.

  13. Marcella Antunes disse:

    Boa Noite!!!
    Tenho 42 anos e estou na 26°semana de gravidez
    Faço meu pré-natal no Hospital da Mulher em São João de Meriti – RJ
    Na semana passada minha obstetra disse que dependendo do médico
    que esteja de plantão na hora do meu parto,provalvelmente não poderá ser Normal
    devido a cirurgia de retirada de mioma que fiz em Março/2010
    Ela(a obstetra) afirmou que se ela estivesse de plantão na hora do meu parto
    com certeza optaria por uma cesariana
    O que faço?
    Essa informação procede?
    Quero muito que meu parto seja Normal
    Aguardo a resposta ansiosamente!!!

  14. Flor do dia, adoooro descobrir vida inteligente na minha cidade!!! Adorei o blog, e queria saber se vocês ainda estão fazendo os encontros e se recebem novas mamães…pesquiso muito sobre locais kids friendly aqui em Belo Horizonte, mas confesso que temos poucas opções realmente. Vamos fazer um movimento aqui em BH? Gostaria de trocar algumas idéias que tenho…quem sabe, né?! Abraços

  15. Maria Virginia disse:

    Gabi,
    você ainda trabalha como doula? Estou em busca de uma doulinha para me acompanhar no meu TP. Estou com 26 semanas e parto previsto para a partir de 28/12 quando completo as 38 semanas.
    Me avise se tiver interesse para conversarmos mais sobre o assunto.
    Abraços,
    Virginia

  16. Juliana Colen disse:

    Acabei de ler o post sobre seu parto e doulas. Uma dúvida que está me perseguindo é quanto ao local. Os partos são domiciliares? Obrigada

  17. joelma zambiasi disse:

    Bom dia,

    Amei o seu post – James crescendo mês a mês Publicado em 2/09/2014.
    Tenho uma bebe de 3 meses, queria fazer igual, porém sou muito boa nessas montagens, por isso, gostaria de saber como vc criou, se puder, é claro!
    Me apaixonei!
    Obrigada,
    Joelma

  18. marina disse:

    Olá, nosso site ainda esta em construção. acredito em 1 semana estará no ar.
    Para conhecer melhor nossa loja nossa fanpage é http://www.facebook.com/ninnoca

    quero divulgar a loja, gostaria de receber o mídia kit de vcs!

    obrigada
    Marina

  19. maria cimélia disse:

    Gostaria de saber o preço dos brinquedos. No caso a família e outros bonecos. Grata.,

  20. Olá, tudo bem?
    Sou gerente de Marketing da empresa brincar de aprender, e primeiramente gostaria de dar os parabéns pelo blog. Nós da empresa ficamos encantados.

    Gostaria de saber se você tem um plano de mídia ou costuma fazer algum tipo de parceria.

    Fico aguardando e à disposição para qualquer esclarecimento.

    Att,

Deixe uma resposta para Carla Carvalho Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *