Disseminando o Plano de Parto

Sumi, sumi, sumi mesmo. Estava toda orgulhosa de ter deixado posts programados para as férias e nem pensei que voltar para a casa nos deixa mais ausentes que viajar! Loucura total, pouco tempo me inteirar das coisas do escritório, desarrumar as malas, ajeitar a mudança de quarto dos meninos… Tô quinem barata tonta (vcs, aí, no resto do mundo, sabem o que é “quinem”?).
Durante a minha ausência aconteceu uma coisa muito legal. Um dia estava aqui com os meus botões e o Plano de Parto do Francisco, na milionésima versão, quando surgiu uma ideia: porque não protocolá-lo em TODOS os hospitais de BH? Vira e mexe alguém comenta que as maternidades nem sabem o que é isso, que os médicos nunca ouviram falar. Esta falta de conhecimento, por si, já é um problema, vez que a OMS recomenda a utilização do Plano de Parto desde 1986. Já pensou se eu, como advogada, não tenho conhecimento da Constituição, por exemplo, que é de 88? Deprimente, né!
Fato é que o assunto ainda ignorado por quase a totalidade das instituições. De repente, me deu uma luz: “Ué, tô grávida. Tenho um plano de parto. Por que não protocolá-lo em TODAS as maternidades desta cidade, para iniciar um diálogo? Pode ser que não saibam o que fazer com ele, mas vai que recebem um, dois, vinte? Uma hora a ficha cai!!”. Coloquei a ideia na fanpage do Dadadá e voilá! Não é que um tanto de barrigudas se uniu à iniciativa?
O negócio fez tanto barulho que o UAI nos procurou para fazer uma matéria sobre o tema. A Valéria Mendes, repórter do site, passou uma tarde aqui no escritório. Conversamos sobre o atendimento obstétrico do nosso país, sobre o filme Renascimento do Parto, sobre mulheres, bebês, direitos, hospitais. Tudo.
O resultado foi uma reportagem MARAVILHOSA, super instrutiva, que saiu publicada no dia 28 de outubro e só agora consigo compartilhar com vocês. Coloquei uma chamadinha na fanpage do blog no Facebook, mas achei que a notícia era boa demais para não sair aqui!
Espero que gostem como eu gostei! Passem lá para prestigiar a Valéria, que fez um excelente trabalho!

Disseminando plano de parto

Crie o site do seu Neném

Sobre Gabi Sallit

Gabriella Sallit virou Gabi ainda pequenininha. E, para não ter um filho que tivesse que explicar a vida inteira a grafia do seu nome (aprendeu a falar "meu Gabriela é com 2 Ls" antes de papai e mamãe), escolheu um nome pequenininho para o seu filhote. João está começando a falar e já escolheu como prefere ser chamado: Jão!

VENHA, e CONECTE-SE COM A VILA!

Receba as novidades em primeira mão!

Esta entrada foi publicada em Imprensa, Parto, Violência obstétrica e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a Disseminando o Plano de Parto

  1. Soraya Chags disse:

    Vocês tiveram resposta de algum hospital? Se tiveram,qual foi?

  2. Lizandra disse:

    lá Gabi! Conheci seu blog semana passada e o estou devorando! Mto bomm, parabéns! Tenho lido outras reportagens que vc mesma recomenda e sobre o plano de parto uma dúvida: posso protocolar na maternidade escolhida no ato da internação e pedir assinatura da equipe de plantão ou o melhor é protocolar antes?

    Eles podem se negar a assinar e a recebe lo, nesse caso como faço, registro em cartório?

    Aguardo sua dica!

    Desde já obrigada!

    Abs,

    Lizandra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>