Leite materno no copinho. É fácil, simples e prático

Quando conto que Francisco nunca usou mamadeira, ainda que eu já tenha voltado a trabalhar, o povo horroriza: “mas como???” Como você faz, quando sai?”

Mamando no copo 1

Não é difícil, minha gente. Meu Gordinho, desde poucos dias de vida, toma leite materno no copinho, quando estou fora. É muito mais fácil, simples e prático do que a maioria das pessoas imagina, além de ser infinitamente melhor para a saúde dele.

Eu sei que é difícil acreditar nisso, principalmente porque as mamadeiras estão muito bem consolidadas no nosso cotidiano. A maior parte de nós insere o objeto na lista de enxoval sem nem pensar no assunto, afinal, “alimentamos” até as bonecas com mamadeiras. Eu me lembro de adorar uma que enchia e esvaziava como mágica, era um dos meus brinquedos preferidos. Por outro lado, não tenho memória de colocar minhas “filhas” no peito. Consequência disso é que a minha geração é um fracasso absoluto em termos de amamentação. Apenas 10% dos nossos bebês são aleitados exclusivamente até os seis meses; a amamentação exclusiva no Brasil dura uma média de 54 dias, o que é uma grande tristeza – e tem reflexos diretos na quantidade de crianças alérgicas, com refluxo patológico, grandes consumidoras de antibióticos e aparelhos ortodônticos, etc. Eu poderia passar o dia enumerando os problemas relacionados ao abandono precoce do peito.

Se a mamadeira é tão ruim, porque esta informação é tão pouco divulgada? Não é difícil entender… Quantas mamadeiras e bicos as mães testam antes de encontrar uma a qual seus filhos se adaptam? Depois que encontram “a ideal”, quantas cada criança tem que ter (para água, para leite, para sucos etc)? De quanto em quanto tempo devem trocar todo seu estoque de bicos? E as escovas especiais e esterilizadores? Quando o bebê é introduzido precocemente na mamadeira e larga o peito, quantas latas de leite industrializado ele consome por semana? Uma grana preta que rola neste mercado.

A alternativa a todo este caos é bem simples. Basta dar o leite materno no copo. Não precisa gastar dinheiro (qualquer xícara esmaltada serve, ou aquele copinho de pinga, ou qualquer outro!!!), é de fácil higienização e não compromete o aleitamento. Nenhum dos meus filhos teve dificuldades para se adaptar ao copo. Quem tem desconfiança, normalmente, são os cuidadores. Quando conseguimos superar a resistência inicial, todo mundo vê que é bbbeeeeemmmm mais fácil.

Como o bom é matar a cobra e mostrar o pau, vou postar um vídeo do Francisco mamando no copinho. Quem está dando para ele é minha tia Cau (linda!!! Amada!!!), que nunca tinha feito isto antes. As dicas que ela dá no vídeo são bem óbvias: o bebê não pode estar faminto, para que não se debata e “trombe” com o copo, e a mãe não pode estar presente – não existe neném bobo, que aceita leite em outro lugar tendo o mamá disponível. O copo que ela usa no vídeo é o recipiente da Medela no qual estoco leite. Não é o que uso normalmente, ganhei da Elisa este aqui, mas foi bom para mostrar que qualquer recipiente serve.

Vejam, então, a nossa experiência. Estrelando: Francisco Sallit Pimenta da Rocha e Cau Elias!

Crie o site do seu Neném

Sobre Gabi Sallit

Gabriella Sallit virou Gabi ainda pequenininha. E, para não ter um filho que tivesse que explicar a vida inteira a grafia do seu nome (aprendeu a falar "meu Gabriela é com 2 Ls" antes de papai e mamãe), escolheu um nome pequenininho para o seu filhote. João está começando a falar e já escolheu como prefere ser chamado: Jão!

VENHA, e CONECTE-SE COM A VILA!

Receba as novidades em primeira mão!

Esta entrada foi publicada em Amamentação e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

11 respostas a Leite materno no copinho. É fácil, simples e prático

  1. Lenice disse:

    Parabéns!!! Muitos são os estímulos à mamadeira… E ao desmame… Poucos são como o seu, adorei!!!

  2. Rúbia disse:

    Bom dia!
    Minha bebê está com três meses e meio, logo voltarei a trabalhar e a pediatra me aconselhou a oferecer meu leite no copo quando eu estiver ausente. Resolvi tentar antes pra não ter problemas mais tarde, porém ela fica nervosa e não consegue beber o leite.
    Teria alguma dica pra eu tentar novamente?
    De qualquer forma vou continuar tentando.
    Obrigada 😀

  3. Pingback: É possível amamentar bebês com fissura labiopalatina? Um guia completo com a palavra da mãe e da especialista! | Dadadá é blablablá de mãe pra mãe

  4. Lisa yurika Hirano Rodrigues disse:

    Bom dia Gabi, tenho um bebe de 1 mes e estou tendo dificuldade para amamentar, não tenho muito bico, daí coloquei o bico de silicone, mas acabou machucando mais ainda, a dor nw estava melhorando, nesta semana eu tirei o bico de silicone, mas continua machucando, então pensei em tirar o LM manualmente e dar no copinho, existe uma tecnica para tirar o leite? Pra começar de um lado do peito nw consigo tirar nem 20 ml, quanto de leite se consegue tirar em uma ordenha?

    • Gabi Sallit disse:

      Querida, se vc dó ordenhar seu leite vai acabar secando. A amamentação precisa do estímulo do bebê sugando no peito. Ao que tudo indica, a pega está errada, pois se mama na auréola, não no bico do peito.
      Onde vc mora? Há algum banco de leite na sua cidade? É o melhor lugar para te ajudar!!

  5. Flávia disse:

    Oi, Gabi!
    Como estou feliz por este post! Minha licença maternidade está quase terminando e não consigo aceitar a idéia de dar mamadeira ao meu filho. Desde o início, disse que iria usar o copinho, como fiz nos primeiros dias, quando estava tendo dificuldades com a amamentação. Agora, só o que escuto é: “e aí, já comprou a mamadeira?” Estou me sentindo um ET por querer usar o copinho! Então, pensei logo em mandar um email pra você e tirar umas dúvidas a respeito, pode me ajudar? Obrigada!

  6. Silvia G. disse:

    Conosco não deu certo.
    Várias pessoas tentaram, mas derramava muito. Derramava muito mais do que entrava. E LM é precioso para ser desperdiçado. Minha filha ficava nervosa, chorava, pq queria mamar com mais fartura.
    Tentou vó, pai, tia,… até eu, mas comigo é que não funcionava mesmo.
    Então teve que ser na mamadeira mesmo. Mas isso foi só com 5 meses qdo voltei a trabalhar. De manhã, de meio dia, e de noite e madrugada era peito. E com 6 meses começou a introdução de alimentos e aí a mamadeira de LM ficou cada vez mais desnecessária. Mamava no peito qdo eu estava em casa.
    Ela nunca deixou o peito pela mamadeira.
    Mas, repito. Isso foi com 5 meses, qdo a amamentação já estava bem estabelecida.

  7. Clara disse:

    Nossa, Gabi… esse post é de utilidade pública! Ainda não sou mãe, mas tenho uma raiva de mamadeiras e chupetas, acho que rola um abuso desnecessário desses itens sempre visando o desmame.
    Parabéns! Um abraço!

  8. Camilla Comar disse:

    Gabi!! ontem mesmo estava mostrando o video que vc postou no Instagram do Francisco para duas grandes amigas pediatras! Moro na España… estou gravida de 17 semanas… e pesquisando um monte de como farei depois que começar a trabalhar (sou fisioterapeuta, tenho uma clinica… e aqui como autonoma eu nao tenho direito a absolutamente nada!). Entao a soluçao linda… era minha sogra dar leite no copinho… e todos ficaram em choque! Uma das pediatras comentou sobre mudar o copinho por algo parecido a uma “seringa” (o medo dela era o bebe se engasgar ou algo do genero). E a outra acho que “minha” ideia era uma loucura! A única coisa interessante que elas comentaram… que se na fase inicial vamos alternando o copinho (seringa ou sei lá eu o que) com a teta…. e uma vez ou outra se usa a mamadeira… o bebe nao se adapta a facilidade da mamadeira…
    Mas taaoo legal saber que com vc deu certo…. e nunca rolou nenhum “acidente”, ne?
    obrigada! beijoca

    • Gabi Sallit disse:

      Acidentes acontecem toda hora, Camila 😉 ! Às vezes ele bate no copinho e derrama, às vezes baba parte do leite… Sempre tem que deixar um de reserva!!
      Crianças engasgam com o peito e a mamadeira toda hora. Que impedimento é este? Aqui, com o copo, nunca houve engasgos.
      Conta para as suas amigas que é a OMS que recomenda o copinho, não eu nem vc! Rsrsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>