Patinete em Londres – Borogodó para andar por aí!

Feio este sumiço, hein? Não levei computador para Londres e postar do telefone ninguém merece! Vocês vão me perdoar, porque trouxe mil posts na cabeça para fofocarmos muito nestes próximos dias!

Lembram quando estava em São Francisco, toda animada com os bebês nos slings? Pois é, acho que tenho alguma queda por transporte para pequenos! Nesta viagem, fiquei hipnotizada pelas crianças se locomovendo com patinetes, que eles chamam de scooters. Vejam bem, não é simplesmente brincar. Elas estão indo com os pais para o trabalho, a escola, o supermercado ou qualquer outro lugar. É um meio de transporte mesmo.

Achei esta uma alternativa bacanérrima aos carrinhos de bebês, que têm carregado crianças cada vez maiores, esta mania americana que agora está pegando no Brasil. Não é preciso ser ortopedista para ver que os carrinhos não respeitam a anatomia dos maiorzinhos e que, muitas vezes, as pernas dos meninos ficam penduradas em ângulos absolutamente desconfortáveis e o tronco reclinado demais, como em uma cadeira de lavar a cabeça em salão (existe coisa mais desconfortável? Onde estão vocês, designers de produto??).

As scooters são interessantes porque dão autonomia às crianças, liberam os adultos do seu peso em grandes distâncias, são divertidas e, para melhorar, um ótimo exercício de coordenação motora. Tudo de bom, hein!

Patinete 005

 

Patinete 002

Será que com um pequenino de patinete ornando do lado, ficamos mais parecidas com a Cláudia Schiffer?? 😉

Patinete 001]

Crie o site do seu Neném

Sobre Gabi Sallit

Gabriella Sallit virou Gabi ainda pequenininha. E, para não ter um filho que tivesse que explicar a vida inteira a grafia do seu nome (aprendeu a falar “meu Gabriela é com 2 Ls” antes de papai e mamãe), escolheu um nome pequenininho para o seu filhote. João está começando a falar e já escolheu como prefere ser chamado: Jão!

VENHA, e CONECTE-SE COM A VILA!

Receba as novidades em primeira mão!

Esta entrada foi publicada em Brinquedos, Sem Categoria, Viagens e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *