Slings pelo mundo

Desde que comecei a prestar atenção em bebês – #quandonasci?- uma coisa sempre me intrigou ao viajar: em nenhum outro lugar do mundo os bebês são tão carregados no colo como no Brasil.
Usamos nossos braços como meio de transporte para os pequenos até que eles estejam grandinhos. Eu lembro de pedir colo até ontem, praticamente 😉
Sempre fiquei impressionada ao ver como os bebês gringos se submetem conformados ao carrinho, enquanto os brasileirinhos – João, inclusive – ficam indignados sobre as rodinhas. Achava estranho este hábito que está pegando agora na terrinha, de crianças grandes, que já andam, sendo empurradas.
Depois que fui mãe e comecei a estudar, vi como é importante para os bebês ver o mundo do ângulo do adultos. No colo, as crianças participam do cenário. No carrinho, estão condenadas a uma coleção de joelhos.
Acontece que, ao contrário do que dizem, a ocitocina não me transformou em polvo e preciso MUITO das minhas duas mãos para ser mãe. A solução que achei para manter meu bebê grudadinho e continuar sendo dona dos meus membros é o sling. Sou apaixonada por eles – já até escrevi uma resenha para o Vida Materna – e foi grata a surpresa que encontrei aqui em São Francisco.
Ao contrário das outras partes do EUA que conheço, aqui na Califórnia os carregadores de bebês são super populares. Mil modelos bacanas: cangurus, wraps e outros que eu nunca tinha visto. Resolvi dividir com vocês em um ensaio tipo street style.
Me contem o que acharam!!!

20130415-095825.jpg

20130415-095847.jpg

20130415-095857.jpg

20130415-095907.jpg

20130415-095919.jpg

20130415-095932.jpg

Crie o site do seu Neném

Sobre Gabi Sallit

Gabriella Sallit virou Gabi ainda pequenininha. E, para não ter um filho que tivesse que explicar a vida inteira a grafia do seu nome (aprendeu a falar "meu Gabriela é com 2 Ls" antes de papai e mamãe), escolheu um nome pequenininho para o seu filhote. João está começando a falar e já escolheu como prefere ser chamado: Jão!

VENHA, e CONECTE-SE COM A VILA!

Receba as novidades em primeira mão!

Esta entrada foi publicada em Roupichas, Segurança, Viagens. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

21 respostas a Slings pelo mundo

  1. Deise disse:

    Olá… Comprei o sling de argola para usar com minha filha quando ela já tinha 3 pra 4 anos, usava sentadinha e adorava, pois sempre levava ela no colo. Agora ela já tem 5 anos e quem usou desde que nasceu foi meu menino… amo! E como moro em cidade pequena todo mundo fica reparando, quando ele era pequenino usava ele todo escondidinho, diziam as más línguas que era apertado q ele estava sofrendo e o bonitão nem ligava, roncando de dar gosto… agora q ele tem 7 meses uso com ele sentadinho, pois op curioso quer ver tudo… adoro, uso em casa também, quando estou atarefada e não tenho tempo de pegar ele no colo pra dar um cafuné e fazer dormir, eu na correria dentro de casa e ele dormindo juntinho de mim… USO E RECOMENDO… É O MÁXIMO…

  2. Letícia disse:

    Olá Gabi! Vc teve em SF há pouco? Queria umas dicas sobre viagem com bebês. Estamos planejando uma viagem para lá em breve mas dá um medinho pq vamos com a nossa filha que vai estar com 1 ano e pouco. Obrigada! Bjo

  3. Pingback: Patinete em Londres - Borogodó para andar por aí! | Dadadá é blablablá de mãe pra mãe

  4. Gabi!!! Como assim o seu blog sumiu do meu blogroll!! Nunca mais recebi as atualizações, tava doida de saudade. Aí te achei no Face esses dias, e vi que tinha post novo. Li tudo, correndo!! o/
    Ah! Teve em São Francisco… João foi? Conta mais pra gente!
    Quanto ao sling, já tenho um. 😀 Faltam alguns modelos. Rsrs Procurei um que é mochila, e vira carrinho. Achei o máximo, mas parece q não fabrica mais. 🙁
    Que bom matar a saudade! Beijo!!

  5. DAYANA RIBEIRO DOS SANTOS disse:

    Que delícia de ler e ver…
    Adorei tanta criatividade. A Sofia já passeou bastante no shopping desse jeito…Bjs

  6. Marina Matos disse:

    Que lindo, Gabi!! Adorei as fotos!
    Eu não sabia que era uma coisa mais brasileira os bebês não se conformarem com o carrinho, rs. Dadadá também é cultura, que chique isso! hahah

    Eu ainda sou tentante, mas tenho um sobrinho de 1 ano e 8 meses que também detesta o carrinho. A mãe dele tem apenas 1 sling e já não usa mais. Diz que não gosta muito; cada uma é uma, né?! Tô pra te falar que eu usei com ele mais do que ela própria, adoro! rsrs É tão gostoso ter o bebê pertinho, fora ter as duas mãos livres e a praticidade quando dormem, né?! Eu não vejo a hora de ter meu baby e sair slingando por aí! :DD

    Beijo, querida!

  7. Carmen disse:

    A Gilda também adora. Usamos o baby bjorn até em casa. No Brooklyn, mais que em Manhattan os carregadores de bebê são uma febre. Ai a Califórnia…

  8. Simone disse:

    Ai,gabi tbm sou uma apaixonada por sling…….rsrsrsrs sophia ja saiu da maternidade guardadinha dentro de um,usou o de argolas por uns dois meses e agora com quase 8 meses e meio uso wrap devido aos 11k de pura gostosura que ela tem..rsrsrs amei as postagens das fotos e como é gostoso ver tantos slingando tbm,uma coisa que sempre falo quando vejo uma gravida e tenho oportunidade é se conhece pq é uma bençao e sem falar de como ajuda…bjs

  9. Bárbara disse:

    São Francisco é tudo de bom nessa vida, né não? Passei quase um ano nessas bandas daí, estudando, e taí um lugar em que eu gostaria de morar. 🙂

    e o tanto de homens levando os bebês no sling? reparou?

    bjs e aproveite a cidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *