Mamas, mamás e mamães

0_seios-perfeitosAs mamas, quando somos menininhas, tão logo comecem a aparecer, nos conferem os primeiros traços de feminilidade. Quando estamos adultas, porém jovens, ostentamos durinhas e empinadas mamas como uma arma de sedução emolduradas por decotes.  Quando mães, possuímos a capacidade de alimentar e fazer crescer assim nossos filhos, graças às mamas.

Amamentar é maravilhoso. Pode ser difícil no começo, pode ser necessário uma ajudinha profissional até, mas, quando engrena... Divino! Um presente da natureza.

O leite materno é o alimento mais completo que existe e o vínculo de amor que o ato de amamentar  cria, é eterno. Por isso, quanto mais prolongado for o tempo de amamentação, maiores os benefícios para mãe e filho. Eu tive o privilégio de amamentar meus dois filhotes com leite materno exclusivamente até os 6 meses. O primeiro seguiu até 1 aninho e 4 meses e o segundo até 2 anos e 4 meses. Sinto-me muito completa em relação a este capítulo da minha vida!

Mas... Meus seios... já foram mais "completos", se vocês me entendem! Sabe, eles sumiram. Ficaram murchinhos... Isso porque o seio não tem músculo. O músculo mais próximo é o peitoral, mas ele fica atrás da mama, não a sustenta. Isso quer dizer que o exercício não interfere na sustentação, pouquíssimo na forma e o pior, sendo a mama basicamente gordura, quando emagrecemos, os seios "caem".

Esses dias a Kalu Brum escreveu um texto muito lindo sobre os seios. Ela contou sobre a comparação entre os seios " de mãe " e os de silicone, vale a pena ler, aqui no Vila Mamífera. Ela fala do cuidado de não ensinar ao seu filho que os seios siliconados são melhores porque, esteticamente, são mais bonitos e o filho compreende que os seios da mãe são bonitos naturais e têm uma história.

Maaaaaas...aqui entre nós, mulheres!  Eu confesso que, embora eu ame meus seios, justamente por eles terem me permitido alimentar meus filhos, não me sinto muito a vontade com eles ultimamente... Será que eu amá-los tanto me permitiria fazer uma cirurgia para deixá-los bonitos como antes? Ou será que amá-los implicaria em deixar como estão agora? O que vocês acham?

Tenho muita vontade de dar aquela "turbinada"! E você? Fez, faria ou jamais?
Ah sim! Só lembrando que não é todo mundo que amamenta que tem esses "probleminhas" com as mamas e que a idade e a gravidade também agem sobre elas, independente de servir de "mamá" ou não!!

foto: Google

Curso Online de como lidar com birras
Você também vai gostar de:
Sobre a Autora

Camila Abreu

Educadora Física especialista em atividade física para gestante e pós parto em São Paulo-SP.

1 Comments

Leave a Comment