O Blog


O Blog surgiu da vontade de divulgar meu relato de parto. A internet foi o meio que eu usei para me “empoderar” para obter informações, números, estatísticas e conhecer novas pessoas, pessoas que militam e lutam pela humanização do parto.

Sem as informações que obtive navegando, sem conhecer as pessoas que eu conheci através da internet, eu teria sucumbido e cedido a uma terceira cesárea.

Então, se tudo começou aqui, tenho que continuar. Esse blog é mais um, entre tantos que tem como objetivo ajudar outras mulheres a se informarem através de informações, relatos, depoimentos e tudo o que for possível.

Não tenho muito tempo para me dedicar, mas sempre que a criançada der uma folga, estarei aqui para postar algo que possa ajudar.

Quem está em busca do parto natural ou normal, além deste blog pode acessar a página “Grupos de Apoio”, onde há muitos sites que contem rica informação. Também recomendo a comunidade “GO baseada em Evidencias” do Orkut ou EBOG no Facebook, a Lista de discussão “Parto Nosso”  e a lista de discussão “Ishtar”.

Porque Mulheres Empoderadas?

Há quem diga que o verbo Empoderar é mais um verbo repulsivo, “aportuguesado” do inglês “empower”. Mas sinceramente, não encontrei nenhum outro termo que coubesse melhor para o que gostaria de transmitir para a sociedade.

Empoderar, significa adquirir poder para fazer parte das decisões e das ações que irão influenciar a realidade de uma comunidade, da sociedade, de todas as pessoas e participar das decisões sobre assuntos de interesse de todos são processos que caminham juntos quando se fala de empoderamento e democracia. A atuação deve guiar-se por esses dois princípios, como meio de estimular as pessoas a tomarem parte na construção de uma realidade mais justa para se viver.

O “Empoderamento” é este processo pelo qual as pessoas, as organizações, as comunidades tomam controle de seus próprios assuntos, de sua própria vida, tomam consciência da sua habilidade e competência para produzir, criar e gerir seus destinos.

O conceito de empoderamento surgiu com os movimentos de direitos civis nos Estados Unidos nos anos de 1970, por meio da bandeira do poder negro, como forma de auto-valoração da raça e conquista de cidadania plena. Ainda no mesmo ano, o termo começou a ser usado pelo movimento de mulheres.

A capacidade de decidir sobre a própria vida é um dos objetivos de estratégias de empoderamento de pessoas e comunidades, mas o poder consiste também na capacidade de decidir sobre a vida da comunidade – do coletivo, na intervenção em fatos que direcionam, impedem, obrigam, circunscrevem ou impedem.
Logo, um processo de empoderamento eficiente deve envolver tanto componentes individuais como coletivos. Só assim é possível desenvolver as capacidades necessárias para que se obtenham reais transformações sociais.

Fonte:
http://www.fonte.org.br/outros/mono_governança.pdf
http://www.eicos.psycho.ufrj.br/portugues/empoderamento/empoderamento.htm
http://www.agende.org.br/docs/File/dados_pesquisas/feminismo/Empoderamento%20-%20Ana%20Alice.pdf

Sejam Bem Vindos!!