Parto normal x Cesárea – agora o governo acordou para a epidemia de cesáreas no país.


painel
Pra quem está grávida e acha, como eu achei por muito anos, que basta querer um parto normal, aqui está a prova cabal de que no Brasil parto normal non-ecxiste.

Não é por acaso que vc tem poucas amigas, ou nenhuma amiga que tiveram seu filho via parto.

E isso não tem nada a ver com a mulher não ser capaz de parir, pq está sedentária, etc.

Isso é um MERCADO.

A indústria do nascimento.

Cesáreas são realizadas a cada 30 minutos, veja o painel desta famosa instituição hospitalar de São Paulo.

Um parto pode demorar muitas horas.

É por isso que o Ministro da Saúde, Arthur Chioro anunciou medidas para reduzir a taxa de cesáreas em nosso país.

O Brasil é campeão mundial de cesáreas e tem um dos piores indicadores obstétricos do mundo.

Uma cesárea tem 3,5x mais risco de morte para mãe do que um parto normal e 120x mais riscos para o bebê.

Você pode não acreditar, pode não querer ver, pode achar que tudo isso é coisa de petralha. Então dê uma olhada nos indicadores obstétricos do Canadá, da Holanda e da Nova Zelândia. Quem sabe assim você consegue entender que o Brasil atravessa um grave problema de saúde pública com a epidemia das cesáreas, especialmente na saúde suplementar (convênios).

O nascimento de um filho pode ser um evento único, maravilhoso e com a mulher fazendo-o nascer, assim como o gestou. Com liberdade, acolhimento, carinho e segurança.

Não existe apenas um parto normal com a mulher em posição de frango assado ou uma cesárea agendada, amarrada, anestesiada com um painel de pano impedindo você de ver seu filho nascer.

Entre essas duas situações existem muitas outras opções que ninguém tem conta.

Está grávida? Quer um parto normal? Quer uma experiencia maravilhosa?
Pergunte-me como 
www.mulheresempoderadas.com.br

Natacha-e-Theo

Foto: Pamela Facco – Natacha e Theo, parto domiciliar planejado


sobre Gisele Leal

Sou Bióloga, formada pela Puc Campinas em 1997. Minha primeira filha, Beatriz, nasceu em 1998, e m 2007 nasceu o Arthur ambos de prováveis cesáreas desnecessárias. Em 2010 me vi grávida novamente, e inconformada com a notícia de que teria que agendar minha cesárea. Busquei informações, me preparei, me empoderei e assim, nasceu Catharina de um parto natural maravilhoso após 2 cesáreas, após 42 horas de bolsa rota e com parteira e doula num hospital em São Paulo. A experiência do parto mudou minha vida. Em apenas um mês do nascimento da Catharina escrevi um livro e publiquei o blog Mulheres Empoderadas. Menos de um ano após, larguei carreira de 14 anos na indústria onde eu atuava como gerente de qualidade, e vivia dividida entre as pontes aéreas e viagens internacionais e minha família. Então me capacitei como Doula pela ANDO – Associação Nacional de Doulas em abril de 2011, embora já acompanhasse eventualmente a gestação e parto de amigas e primas desde Outubro/2010, tamanha era a minha vontade de estar nesse meio. Ainda em 2011, inconformada com o modelo de assistência obstétrica no nosso país, reuni doulas, parteiras, mães e simpatizantes do movimento de humanização e juntas fundamos o MAHPS – Movimento de Apoio á Humanização do Parto em Sorocaba, elaborei o projeto Doula Social para ser implementado no SUS e comecei a atuar voluntariamente em um hospital público de Sorocaba. Em apenas 14 meses de MAHPS, idealizei e coordenei a organização de 2 encontros voltados à Humanização do Parto e Nascimento e um Encontro Nacional de Parteria Urbana, além de mais de 22 encontros do grupo de apoio à gestantes. Em 2012 fiz o curso de Formação em Parto Ativo com a Janet Balaskas, inglesa, precursora do conceito Parto Ativo e ingressei no curso de Obstetrícia da USP. Em julho de 2013 nasceu a Sophia, em casa nas mãos do pai, cercada pelos irmãos. Diferente da história da Catharina que foi uma história de empoderamento e superação, o parto de Sophia foi uma história de entrega, fé e aceitação.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>