Natureza Mãe

 

IMG_8788

Toda a nudez será castigada, disse o escritor Nelson Rodrigues. Em uma sociedade em que corpos humanos se transformaram em mercadoria, a nudez natural é uma atitude para quebrar paradigmas.

Em muitos ensaios de gestante, as mulheres se despem para minhas lentes. Seus corpos agora servem para um propósito maior. Se desnudar é algo mais natural e fácil.

No entanto as mulheres, depois de serem mães, ficam com vergonhas de seus corpos transformados pela beleza de ser mãe: as cicatrizes, marcas que são as tatuagens desta nova e bonita fase não são valorizadas pela mídia e nem mesmo por pessoas comuns.

Foi num desses ensaios de gestante, na beira da cachoeira que me veio uma idéia: como seria um ensaio coletivo de mães na natureza com o propósito de promover a beleza natural, A NATUREZA MÃE?

Soltei a idéia em um grupo do facebook e fiquei impressionada com o interesse das pessoas.

Foi então que no dia 19 de Setembro de 2015, 8 mulheres, sendo duas gestantes e mais 7 crianças nascidas foram para a cachoeira de um condomínio de Nova Lima, MG.

As mulheres foram chegando, despindo seus bebês e tirando as roupas. Quando vi era a única que continuava vestida.

P1130675

Making Off

 

Me despi e comecei a registrar as cenas, sem dirigir. As mães interagiam, conversavam. As crianças curtiam a água fresca de um fim de inverno quente.

O resultado profundo foi relatado pelas participantes.

Uma nova sessão será realizada em outubro de 2015 e o projeto tem intenção de se transformar em uma exposição e um livro.

IMG_8535


IMG_8605
IMG_8607

IMG_8454

IMG_8529
IMG_8540

IMG_8622

 

IMG_8712

IMG_8938

Mariana de Castro

Não tenho como mensurar a satisfação de me sentir livre novamente e de  compartilhar isso tudo com outras pessoas: a beleza verdadeira de estar nua, com meu corpo com as marcas e cicatrizes que ele ganhou nesta aventura que é gestar, parir e maternar. O sorriso, a alegria e o relaxamento da minha filha durante as fotos me fez reforçar toda a paixão que sinto por ela e por toda a natureza”, conta Mariana de Castro Costa, 30 anos mãe de Letícia de 06 meses, que mama em livre demanda e exclusivamente.

IMG_8741

Mariana de Castro Costa

IMG_8562

Mariana de Castro Costa

IMG_8799

Mariana de Castro Costa

IMG_8659

Mariana de Castro Costa

IMG_8572

Mariana de Castro Costa

Jéssica Souza

“Eu tinha muito medo de não conseguir sequer ultrapassar a média de amamentação das brasileiras, tinha medo de nem chegar nos 54 dias. Então cada dia pra mim é uma conquista a ser celebrada. Estou num caminho de aceitação e reapropriação do meu corpo. Estar junto de mulheres maravilhosas contagia e me fez sentir maravilhosa também. Saí daquelas águas mais feliz comigo mesma e grata pela beleza de ser quem sou e de lutar minhas batalhas”, Jessica Souza, 25 anos mãe do Tales de 4 meses.

IMG_8827

Jessica Souza, 25 anos

 

IMG_8699

Jessica Souza, 25 anos

IMG_8677

Jessica Souza, 25 anos

Pollyana Alves Martins

“A princípio achei que teria vergonha da minha nudez, do meu corpo de mãe, das cicatrizes da vida. Eu sabia que durante a sessão ia trabalhar a minha aceitação, amor próprio, naturalidade das minhas cicatrizes que são tatuagens da vida. Nunca me senti tão realizada e feliz assim. Águas mágicas. Senti uma infinita admiração pela história das mulheres presentes, por estarmos ali representando tantas outras mulheres, por desmistificar estereótipos de padrões moldados à bisturi. Desconstruir tudo que engloba a nudez como foi registrada é importantíssimo. Para o Gabriel, 3 anos, foi fundamental, penso. Ele viu cada mulher como realmente é. Nada moldado à bisturi. Beleza pura, plena e natural. Senti a minha feminilidade, conexão com a mãe terra e a minha deusa interior. Me senti privilegiada e grata por estar diante de mulheres fortes, guerreiras e empoderadas, verdadeiras deusas”, diz Pollyanna Alves Martins, mãe do Gabriel, 3 anos e Kalu, 11 meses.

IMG_8921

Pollyanna Alves Martins e Kalu, 11 meses.

 IMG_8945

 

IMG_8908

Pollyanna Alves Martins e Kalu, 11 meses.

 IMG_8475
IMG_8840

Pollyanna Alves Martins com Gabriel, 3 anos e Kalu, 11 meses.

Ana Rafaela Ribeiro

“A manhã de um sábado ensolarado foi uma oportunidade de grandes encontros e fortalecimentos. O encontro da mulher com a natureza, da mulher com a outra mulher, da mulher com o próprio corpo, o encontro da aceitação e da não aceitação, de olhares especiais. O grande encontro das coisinhas internas que são desvendadas quando nos abrimos para o novo. E, ao encontrarmos, tornou-se possível o fortalecimento”, conta Ana Rafaela Ribeiro, grávida de 36 semanas.

IMG_8640

 

IMG_8724

Ana Rafaela Ribeiro, grávida de 36 semanas.

 IMG_8557
IMG_8808

Ana Rafaela Ribeiro, grávida de 36 semanas.

 Amanda  Souza dos Santos

Cada um e cada família tem uma criação e uma forma de ver o mundo. Eu sempre sofri muitas restrições e estigmas e não é essa a relação que eu quero ter com minha filha e muito menos que ela tenha consigo mesma e com o próprio corpo. A apropriação do próprio ser, da própria imagem e do próprio corpo por si, faz parte da construção de uma estima saudável. Este ensaio foi um momento de homenagear o feminino, o natural e a beleza que há em nós, bem como,  o amor aos nossos filhos e à natureza. Foi um momento especial e único de respeito à natureza, à quem somos e como somos e aos outros como são; uma lição de direito ao próprio corpo e de amor próprio, indispensáveis para o desenvolvimento do senso crítico de moralidade e respeito. Agradeço a todas pela oportunidade de olhar para dentro e reconhecer o amor, o sagrado e a beleza feminina que só a maternidade tem o condão de exteriorizar, sem estereótipos ou padrões, com naturalidade e espontaneidade únicas. Estou muito feliz com o resultado e orgulhosa pela força de todas em fazer um mundo melhor pra nós mulheres. Coragem não precisa porque são todas lindas sem exceção. Amanda  Souza dos Santos, 29 anos, mãe da Laura de 2 anos.

IMG_8510

Amanda Souza dos Santos

IMG_8488

Amanda Souza dos Santos

IMG_8746

Amanda Souza dos Santos

IMG_8881

Amanda Souza dos Santos

IMG_8895

Amanda Souza dos Santos

IMG_8856

Amanda Souza dos Santos

Lidiane Rodrigues Rabelo

Participar do ensaio foi muito gostoso para mim. Achei q fosse ficar com vergonha, principalmente porque estou acima do peso e isso me incomoda muito. Confesso que cheguei a pensar em não aparecer algumas vezes, por vergonha de me mostrar. Mas me encarei e assumi como estou agora.E foi surpreendente. Foi tudo tão natural, sem preconceitos ou julgamentos que me senti super bem, integrada às pessoas q estavam ali e à natureza. Esqueci a questão do corpo. O ensaio me tocou numa esfera muito superior. Meu filho todo feliz tambem, brincando com a água, tentando pegar as folhinhas. Sensação maravilhosa ve-lo conhecendo a natureza e gostando, saindo dessa rotina de vida tão urbana/industrializada que vivemos. Não pensei que seria tão bom. Lidiane Rodrigues Rabelo, 35 anos mãe do Lucas, 8 meses.

IMG_8464

Lidiane Rodrigues Rabelo

IMG_8634

Lidiane Rodrigues Rabelo

IMG_8821

Lidiane Rodrigues Rabelo

Raissa Anastasia de Souza Melo

Crescer é permitir-se ser, eis o desafio da minha vida, a aspiração por encontrar meu espaço no mundo, encontrar a paz em mim. Durante muito tempo acreditei no que disseram, mas aquela não era a verdade, não era a minha verdade. Era a verdade “deles”, eu não me encaixava, nunca me encaixei. Dai vieram meus filhos, eu fui julgada, nós mulheres sempre somos: “Porque você não se cuidou? “- Diziam eles. “Como você aguenta criar 4 filhos?”- Julgavam. Ser mãe é ter coragem, é ser casa sempre aberta, é enfrentar o mundo, dar a vida por amor. Como posso negar esse amor a esses seres que me escolheram por mãe? Como posso arranca-los do meu ventre por achar que não tenho forças pra cuidar deles? Eu tenho força e minha força é em ser mulher. Eu não tenho vergonha de ser quem sou. Eu não tenho vergonha de ser mãe. Eu não tenho vergonha do meu corpo. Eu não tenho medo dos que irão torcer o nariz porque estive nua. Estar entre tão outras corajosas mulheres foi mais que levantar uma bandeira: foi um grito que todas nós contemos há tempos, o grito de nossas mães, nossas avós e tataravós. O grito da mulher que gera a vida e que descobre em si o seu poder. Registramos na foto nossa coragem, mas há muito mais em todas nós. Abençoados sejam os nossos filhos e aquelas que consigam reconhecer em si sua força. Não há nada mais miraculoso que o amor. Raissa Anastasia, 34 anos, mãe do Dante.

IMG_8791

Raissa Anastasia de Souza Melo

IMG_8590

Raissa Anastasia de Souza Melo

IMG_8452

Raissa Anastasia de Souza Melo

IMG_8455

Raissa Anastasia de Souza Melo

 

Ana Paula Lacerda e Silva

Cheguei em casa, depois deste encontro muitas coisas vieram na minha consciência. Foi um encontro que acalentou Alma, agradecia a Mãe Divina, por poder Gerar uma Criança. Por algum tempo,  não acreditei na minha fertilidade.  Fui tentante alguns anos, os ginecologistas declaram que o método para engravidar seria fazendo uso de indutores de ovulação. Não quis bancar este tratamento devido os efeitos colaterais, pois sabia que a minha cura tinha ser no plano sutil. Fiz uso de fitoterapias, homeopatia, encontros xamânicos , muitos coisas foram se revelando aos poucos. Minha cura foi pela natureza, pelo o poder da MÃE NATUREZA. Vi todas tão entregues ao ensaio, ao espaço. Interagimos espontaneamente e tudo isso compôs aqueles instantes  que a vida nos faz parar para apreciar todo momento. Como numa foto.  Foi tanta sincronicidade deste encontro que pude escutar o sagrado feminino,  o milagre de gestar, cuidar e nutrir. Estar na presença de mulheres tão diversas me fez perceber a pluralidade, o ser no mundo em conexão com a Mãe natureza. Este projeto não deveria ter nome melhor. Em virtude, percebo a importância de estarmos abertas às surpresas, às sincronicidades, ao novo na nossa vida diária, assim teremos sempre um sentimento de descoberta da própria vida, favorecidos pelos bons encontros. Ana Paula Lacerda e Silva, 33 anos, grávida de 33 semanas do Joaquim.

 

IMG_8832

Ana Paula Lacerda e Silva

IMG_8697

Ana Paula Lacerda e Silva

IMG_8631

Ana Paula Lacerda e Silva

IMG_8611

Ana Paula Lacerda e Silva

Making off Kalu Brum – A Fotógrafa

P1130680