3
nov
2014

O SUS que dá Certo: Parto Domiciliar do Sofia Feldman

Quando conheci Juliana e seu marido, Wesley, me surpreendi com a força e simplicidade desta moça. Tanta doçura, coragem, fragilidade e força no mesmo caldeirão.

Logo no primeiro encontro aquela semente plantada. Vendo o gato, o cachorro, aquela sala grande disse: vocês não tem vontade de um parto domiciliar?

Expliquei que o Sofia Feldman agora tinha uma equipe com esses serviços gratuitamente. Sanadas algumas dúvidas, Juliana seguiu sua trajetória em direção a seu sonho.

Cecília, a linda menina, ficou pélvica até 35 semanas. Foi quando ouvi a voz de uma Deusa dos lábios de Juliana:

– Se estiver pélvica e não virar vou parir ela assim mesmo.

Mas Cecília virou. Foram alguns episódios achando que teria um parto prematuro. Até que as semanas foram se passando e chegou o tempo da espera, do fim dos nove meses.

Nossa sessão foi deliciosa. Acho que fotografar quem eu vou doular é uma estratégia maravilhosa. Passamos longas horas conversando. Uso técnicas para que o casal interaja, se solte. E desta forma nossos vínculos ficam deliciosamente estreitos.


IMG_9057 IMG_9070 IMG_9155

IMG_9399
IMG_9470
IMG_9630 IMG_9676 IMG_9706
IMG_9811Juliana teve Contrações ritmadas em 16/09, 17/09 e 19/09.

Estava em Campinas quando recebi a mensagem do Aeroporto dizendo que Juliana estava em trabalho de Parto não ativo o por volta das 12:00 do dia 19/09.

Acompanhei o parto da Gisele e em seguida fui para casa de Juliana. Cheguei por volta das 20h.

Encontrei uma mulher inteira, serena, equilibrada, concentrada na respiração. Pensei: nossa está perto de parir e assim, tão equilibrada.

As contrações foram ficando mais intensas e doloridas com o avançar das horas.Massageava suas costas. Dormimos na cama enquanto massageava suas costas. O cão se aninhava por lá. O gato se escondia.Houve a interrupção do ritmo das contrações na madrugada e as mesmas voltaram por volta das 07:00 do dia 20/09.

Juliana começava a despir-se: o sutiã, as máscaras. Os medos vinham a tona, com gemidos alto. E nesse mergulho e dança com as próprias sombras ela pariu Cecília às 11:50 do dia 20/09 pesando 3.220kg e com 49cm.

Na banheira, em sua casa, sob olhares do marido, da doula, do cão e gato, da Sinthia, enfermeira do Sofia.

Enquanto tocava Ave Maria eu agradecia internamente à mãe divina, que tem muitos nomes. A força da vida, que é sem fim. A força feminina que gesta, pari e cria.

IMG_9859

MVI_9867 IMG_9871 IMG_9878
IMG_9894 IMG_9904 IMG_9910 IMG_9917 IMG_9929 IMG_9987 IMG_0001 IMG_0019 IMG_0047

Crie o site do seu Neném

Você também irá gostar destes

O útero social
Parto Domiciliar pelo SUS: Eu vou na valsa
Quando uma enfermeira resolve parir em casa
Quero ficar no seu corpo feito tatuagem